Por Lara Gabrielli

Nesta quarta-feira, o RP Lab preparou uma live com as novas embaixadoras do Conrerp 2ª região, projeto que integra estudantes de Relações Públicas com o conselho, a fim de expandir o seu contato com os demais alunos das regiões de São Paulo e Paraná. Joyce Rocha, aluna do sétimo semestre de Relações Públicas da FPAC e mediadora, contou com a presença de Dayane Martins e Karoline Brito, também alunas de Relações Públicas da faculdade, que contaram sobre as suas futuras ações e expectativas em relação a isso.

O que é o CONRERP?

O Conrerp 2ª região é uma autarquia federal que integra o Conferp (Conselho Federal de Relações Públicas), e tem a finalidade de regular a profissão de Relações Públicas dentro dos Estados de São Paulo e Paraná.

O CONRERP zela pelos direitos do relações-públicas, garantindo condições justas da profissão, fiscalizando seus deveres e protegendo o mercado da atuação ilegal de pessoas desqualificadas. Ademais, procuram estabelecer uma comunicação estratégica no mercado por meio do planejamento e gerenciamento dos relacionamentos de uma organização com o seu público-alvo, ampliando na sociedade o grande valor que a profissão representa.

As embaixadoras:

Karoline Brito tem 23 anos e cursa o terceiro semestre de Relações Públicas na FPAC. Ainda não atua na área, mas pela experiência com atendimento ao cliente e pesquisa da grade curricular, percebeu a sua paixão por comunicação e se descobriu em Relações Públicas. Karoline foi convidada pela ex-integrante do RP Lab, Samanttha Gomes, que reparando o perfil da aluna, não perdeu a oportunidade de indicá-la. “Fiquei muito grata (e um pouco nervosa) pelo convite, mas muito empolgada pelo que vem por aí. ”

Dayane Martins tem 24 anos e cursa o terceiro semestre de Relações Públicas na FPAC. Atua como Social Media e em consequência do seu gosto pela área de comunicação e relacionamento interno de uma empresa, largou a faculdade de Direito e começou a cursar Relações Públicas. Dayane foi convidada pela colega de classe, Karoline Brito, a participar também desse projeto. “Quando a Karol me convidou dizendo que eu tinha um perfil para isso, fiquei um pouco insegura, mas confesso que agora estou muito empolgada! ”

Suas responsabilidades como embaixadoras:

Pensando na importância de um maior contato com os estudantes de Relações Públicas, o projeto Embaixadores do Conrerp2 foi criado, e para isso, as alunas Karoline Brito e Dayane Martins serão um intermédio para divulgar as ações do conselho à faculdade. “O contato do CONRERP2 com os alunos era muito pouco. Acontecia logo após a formação deles, e para aproximá-los e expandir o conhecimento da atuação de um relações-públicas, o conselho nos deixou responsável para fazer essa ‘ponte’. Inclusive já até disponibilizamos um canal para que isso aconteça., comenta Karoline.

Expectativas para o futuro de um relações-públicas

Uma profissão regulamentada por lei tem o direito de ser reconhecida por suas ações. Muitas pessoas não têm o conhecimento da atuação de um relações-públicas justamente pela prática ilegal de pessoas desqualificadas e isso deve ser mudado. “Todo mundo precisa de um Relações Públicas, e a valorização e reconhecimento da profissão é tudo que espero para o futuro. ”, diz Dayane Martins.

Dia após dia a área de Relações Públicas vem quebrando barreiras para ganhar o seu devido reconhecimento, assim como outras profissões, e em consequência disso, alunos como a Karoline e a Dayane, buscam fazer a diferença. “O estudante é o profissional de amanhã. Eu sou RP por inteiro, e quero que todos entendam isso sem eu precisar explicar qual será a minha função nessa profissão. ”, diz Karoline.